Abonos/Remunerações dos Eleitos Locais

Por vezes transparece no eleitorado uma concepção pouco estruturada sobre os vencimentos e remunerações dos vários eleitos nas autarquias locais. É necessário informar e tornar públicos os montantes legais, por uma questão de transparência e prestação de todos os esclarecimentos sobre esta matéria. Esta pedagogia da transparência é a melhor forma de credibilizar a ação política.

O quadro que se segue reflecte o caso específico do Município de Avis, a partir dos elementos fornecidos pelo site Portal Autárquico. Nos rectângulos azuis estão traduzidos os abonos/remunerações dos eleitos da CDU e nos rectângulos verdes estão os abonos recebidos pelos eleitos do PS.

Estes são dados úteis e relevantes para quem pretenda estar melhor informado sobre a remuneração dos eleitos locais.

O Documento com todos os valores e explicações pode ser encontrado clicando no seguinte link:

 

Abonoseleitoslocais.pdf (161,69 kb)

Análise ás contas do Município - Exercício de 2014 (detalhe em ficheiro anexo)

 

Cientes da nossa responsabilidade e missão, solicitámos, atempadamente (dia 1 de Abril), um conjunto de documentos e esclarecimentos para permitir uma avaliação mais precisa da situação financeira do Município. Não recebemos resposta cabal, até ao momento da redacção da presente declaração.

No entanto, os elementos ao nosso dispor, o histórico (as inenarráveis contas de 2013), o perfil do Sr. R.O.C., a opacidade e a ausência de esclarecimento (por inépcia ou por má vontade, não podemos determinar em que grau), permitem-nos as seguintes conclusões:

 - As contas apresentadas não merecem credibilidade;

 - Somente a colocação à disposição para consulta dos documentos, sem restrições, ou a realização de uma auditoria externa efectuada por entidade idónea, facultariam o conhecimento exacto da situação financeira do Município.

 

 

DeclaracaovotoAMdeAbril2015contas.docx (1,46 mb)

PS | Programa Participativo

Os desafios que hoje se colocam a Portugal e à Europa exigem propostas credíveis e sustentáveis e convocam, mais do que nunca, a inovação e a mudança que são a identidade de um partido progressista. Contamos com a vontade, a participação e os contributos de todos. É neste sentido que o PS coloca à disposição de todos o site do Gabinete de Estudos (http://gabinetedeestudos.ps.pt/) por forma a aproximar e valorizar as opiniões e sugestões de todos quantos querem fazer parte de uma alternativa sólida e credível, com propostas sérias e que vão ao encontro dos problemas concretos das pessoas.

O Gabinete de Estudos do PS (GEPS) tem como objetivos principais assegurar a decisão política informada e apresentar propostas concretas que resultem de um processo aberto de participação e reflexão, não apenas dos militantes e simpatizantes do PS, mas também de cidadãos e instituições da sociedade portuguesa e europeia que se revejam na alternativa política do PS para Portugal, assente nos valores da solidariedade social e do desenvolvimento sustentável.

A primeira missão do GEPS é a de concluir até à primavera a proposta de programa eleitoral do PS para as próximas Eleições Legislativas. Será um Programa inovador que fará acompanhar as suas propostas da respetiva calendarização e da previsão dos resultados esperados. Será um Programa clarificador que vai identificar em linguagem clara e acessível, quais as diferenças entre as propostas do PS e as que a direita concretizou no Governo. Finalmente, será um Programa aberto à participação. O GEPS irá lançar as bases de um programa eleitoral participativo, seguindo os bons exemplos dos orçamentos participativos de vários municípios.

Neste contexto, pode apresentar as suas sugestões e reflexões a partir do site http://gabinetedeestudos.ps.pt/